Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \17\UTC 2012

FFE Paraná

De gozo enchei-me, unidos no pensar. Todos amando, sentindo como um.

(Filipenses 2.2 – versão metrificada)

 

De volta de mais um daqueles passeios maravilhosos com os irmãos em Cristo, as famosas: FFE’s (Fiel Fora de Época). Dessa vez exploramos o Paraná. Não sou turismóloga, mas por ler (de vez em quando) essas revistinhas de dicas de viagens e tals, gosto do sistema de descrição por tópicos. Torna a leitura mais dinâmica. Então vou tentar falar um pouco da minha percepção dessa FFE em cada área observada.

A receptividade – Um retrato fiel de 1 Pedro 4.9. Sim… fomos recebidos com uma hospitalidade verdadeiramente cristã por parte de todos os irmãos que nos acolheram. Sempre somos bem recebidos FFE afora, mas nunca é demais lembrar esta tarefa nossa como cristãos. É um momento que envolve principalmente a comunhão uns dos outros. Não foi sem razão que o escritor de Hebreus (13.2) nos advertiu que não devemos negligenciar a hospitalidade, porque muitos, sem saber, acolheram anjos. Não há palavras que sejam suficientes para expressar a nossa gratidão pela receptividade que tivemos. E que Deus nos dê oportunidade de retribuirmos de alguma maneira.

A Comunidade Cristã de Maringá – Um dos três principais motivos da existência de uma FFE é, sem dúvidas, o conhecer a igreja dos nossos amigos. E ainda que com algum aperto, nós conseguimos estar com os irmãos ali para o culto, no Dia do Senhor. A mensagem foi excelente (aliás, depois escrevo um post especial sobre os aprendizados doutrinários. Prometo!) e a oportunidade de conhecer os irmãos que não estavam no acampamento também foi significante. Ficou aquele gostinho de: “eu ainda retorno aqui para frequentar outros cultos!”.

Os pais – Eu sei que na maioria das FFE’s temos os pais nos bastidores, dando certo suporte aos filhos no exercício da hospitalidade. Mas dessa vez, de modo especial, os pais dos nossos amigos (5 casais) se fizeram muito presentes no trato conosco. Eu fiquei muito feliz ao ouvir de 3 mães e em diferentes situações algo como: “esse encontro de vocês é um presente para nós que somos pais!”. Cada uma dizendo do seu modo, mas o brilho no rosto e as lágrimas nos olhos eram notórios. Elas não falavam da boca pra fora, mas de coração. Essas palavras foram preciosas pra mim porque eu sei o privilégio que tenho/temos de sermos amigos e irmãos em Cristo… psiu… até a eternidade!

Os amigos – Não poderia deixar esse tópico sem citar o Salmo 133.1, né? Nós repetimos tanto ele por lá! Então, vamos lá: Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos! Que alegria poder rever aqueles rostinhos de quem já guardávamos tantas saudades, além de fazer novos amigos, daqueles que… parece clichê o que vou dizer, mas sinto no coração que é verdade: daqueles que são pra vida inteira. Um pedacinho do céu… é isso que representam os momentos que passamos juntos. Mas, mesmo que depois todo mundo volte pra dentro do facebook ou do whatsapp, a gente vai preenchendo a saudade com orações uns pelos outros. E elas nos aproximam, porque Deus tem prazer em ver o seu povo praticando a comunhão.

A sensação – Não foi à toa que pus Filipenses 2.2 ali no topo do meu post. Vários momentos dessa FFE eu me pegava cantando esse versículo, bem aquela partezinha “todos amando, sentindo como um”. Sim, em todo momento era visível o amor uns pelos outros, o cuidado, o zelo, o olhar acolhedor… Nosso coração foi aquecido pelo amor de Cristo que nos une. Voltamos para casa, mas por tudo que construímos ali, deixamos o nosso coração em Maringá… e para não perder a graça da nossa turma: Maringá 2013… que Deus envie bons concursos para nós, rsrsrsrs!

É isso aí, gente. Muito obrigada por tudo, de coração. Nos vemos na FFE Fortaleza, se Deus quiser.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: