Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \31\UTC 2012

Um homem que ama…

Frequentemente vemos e ouvimos muitas recomendações sobre como deve ser o proceder da mulher cristã. Não que isto seja ruim, pelo contrário, é sempre bom sermos (mulheres) confrontadas entre a maneira como agimos e a maneira como Deus quer que ajamos.

Mas hoje, eu não me contive… Precisei vir aqui no blog para destilar algumas compreensões que tive de minha leitura devocional sobre como se comporta um homem que ama. Espero que as lições sejam tão edificantes para vocês, nobres leitores e leitoras, tanto quanto foi para mim, que a cada descoberta exprimia um sorriso de satisfação pelo cuidado de Deus para conosco. O homem de quem aprenderemos tais lições é Boaz, esposo de Rute:

Alimenta/Mantém – Em Sua infinita perfeição, Deus deu ao homem a ímpar tarefa de sustentar, providenciar a subsistência do lar. Interessante que esta é uma tarefa que ele faz de muitíssimo boa vontade. Há prazer em alimentar a esposa. Enfatizo aqui que o sustento não deve ser apenas material, mas principalmente, espiritual. É importante que desde o início (mesmo no namoro/corte) haja essa preocupação com o alimento espiritual, porque se houver sustento espiritual, o sustento material virá de modo mais evidente. Boaz preocupou-se em suster alimento para Rute, tanto espiritual (Rt. 2.12) quanto material: “À hora de comer, Boaz lhe disse: achega-te para aqui, e come do pão, e molha no vinho o teu bocado. Ela se assentou ao lado dos segadores, e ele lhe deu grãos tostados de cereais; ela comeu e se fartou, e ainda lhe sobejou. Levantando-se ela para rebuscar, Boaz deu ordem aos seus servos, dizendo: Até entre as gavelas deixai-a colher e não a censureis. Tirai também dos molhos algumas espigas, e deixai-as, para que as apanhe, e não a repreendais” (Rt. 2.14-16). Homens, alimentem suas esposas, suas famílias, de modo prazeroso, como tendo recebido esta tarefa do Senhor, e Ele exige o melhor de todos nós. Um homem que ama age assim.

Considera – Elogios demais podem causar séria indigestão. Não é bom alimentar o ego. Mas não é sobre exaltação do orgulho que o texto de Rt. 3.10,11 fala: “Disse ele: Bendita sejas tu do SENHOR, minha filha; melhor fizeste a tua última benevolência que a primeira, pois não foste após jovens, quer pobres, quer ricos. Agora, pois, minha filha, não tenhais receio; tudo quanto disseste eu te farei, pois toda cidade do meu povo sabe que és mulher virtuosa”. Certamente o homem que ama reconhece a dignidade da sua esposa. O marido da mulher virtuosa, em Provérbios 31.28,29 procedia da mesma maneira: “…seu marido a louva, dizendo: Muitas mulheres procedem virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas. Cada um de nós temos qualidades provenientes da graça de Deus sobre nós. Que os homens nunca se esqueçam de observá-las e relatá-las. Um homem que ama age assim.

Protege – Do mesmo jeito que Cristo, sendo noivo, é o Cabeça da sua noiva, que é a Igreja, o marido é o cabeça da esposa. Creio que isso não envolva somente a questão da autoridade e direcionamento de como o lar deverá agir, mas diz respeito, também, à proteção. Toda mulher tem de ser protegida por um homem, seja seu pai, seu esposo ou a liderança da igreja (no caso das viúvas). Proteção envolve cuidado, requer sabedoria para trabalhar na guarda da mulher, principalmente no que tange à imagem da mulher perante a sociedade, como fez Boaz em Rt. 3.14: “Ficou-se, pois, deitada a seus pés até pela manhã e levantou-se antes que pudessem conhecer um ao outro, porque ele disse: Não se saiba que veio mulher à eira. Um dos primeiros sinais do amor é o cuidado, é a proteção. Um homem que ama age assim.

Compromete-se à vista de todos – Infelizmente temos visto muitas pessoas afirmarem “eu te amo” em secreto, somente para a pessoa de que se atribui tal sentimento. Mas não é assim que um homem cristão deve proceder quando ama verdadeiramente. As pessoas precisam ver que o amor de Cristo envolve o relacionamento. É preciso que haja testemunhas da obra de Deus entre eles. Boaz, em sinal de amor à Rute, expressou seu amor à vista de todos: “Então, Boaz disse aos anciãos e a todo povo: Sois, hoje, testemunhas de que comprei da mão de Noemi tudo o que pertencia a Elimeleque, a Quiliom e a Malom; e também tomo por mulher Rute, a moabita, que foi esposa de Malom, para suscitar o nome deste sobre a sua herança, para que este nome não seja exterminado dentre seus irmãos e da porta da sua cidade; disto sois, hoje, testemunhas” (Rt. 4.9,10). Deixe que todos saibam do seu amor pela mulher da tua mocidade, como diria Salomão. Um homem que ama age assim.

Que o Espírito Santo de Deus conceda aos homens que amem verdadeiramente àquela que Deus escolheu para lhes serem por auxiliadoras idôneas. É certo que ao final de tudo se saberá que “Bem-aventurado o homem que teme ao SENHOR e se compraz nos seus mandamentos.” (Salmo 112.1).

Read Full Post »

Este sentimento de estar preso
E não poder sair…
Angústia de querer alguma coisa
Sem conseguir.

Este medo
De perder, de ser vencido
E até ser esquecido.
Tantas coisas que hoje querem me abater.
Você acha que chegou o fim da linha
E caminha, mas tropeça logo e cai.

E seus dias
São de guerra e pouca trégua …
Até quando isto vai continuar?

Este sentimento de estar preso
E não poder sair…
Angústia de querer alguma coisa
Sem conseguir.

Este medo
De perder, de ser vencido
E até ser esquecido.
Tantas coisas que hoje querem me abater.
Você acha que chegou o fim da linha
E caminha, mas tropeça logo e cai.

Até quando?
Este sentimento de estar preso
E não poder sair …
Angústia de querer alguma coisa
Sem conseguir.

E seus dias
São de guerra e pouca trégua…
Até quando isto vai continuar?

Um dia todos nós estamos na fogueira.
Por razões diversas
E de cada um.
Não há força, nem resposta.
Não há nada!
Ninguém por nós!

Mas, sem demora, eu sinto em meio aquela chama …
Alguém que me ama está comigo, agora ali
Acampado, como fora prometido …
Meu Jesus,
Meu amo, meu resgatador.

Mas, sem demora, eu sinto em meio aquela chama …
Alguém que me ama está comigo, agora ali
Acampado, como fora prometido …
Meu Jesus,
Meu amo, meu resgatador.

Read Full Post »

Pensativa…

A gente vai ganhando maturidade ao longo da vida até chegar um momento que a gente aprende o que é amar diferente o outro…

Diferente porque tem o amor de filha, de irmã, de prima, de neta, de sobrinha, de amiga… mas essa coisa de amar outra pessoa com o sentimento de querer estar para sempre ao lado dessa pessoa… nem sei como isso se chama… já que conjugal não pode ser, sou apenas amiga…

Mas aquela amiga que conhece os defeitos e mesmo assim sorri… que sente saudade e mesmo assim continua sorrindo… tenta medir a distância com fita métrica, não dá conta… e mesmo assim, olha pro céu estrelado e continua sorrindo…

Se vai passar disso, só Deus sabe… se passar será maravilhoso poder olhar pra tudo isso e pensar: Deus foi bondoso para comigo, o meu amigo agora é também o meu cabeça. Se não passar disso, ficará aquele sorriso estampado no rosto desse sentimento terno que há no coração e a certeza de que… Deus continuou sendo bondoso para comigo, me deu um amigo pra vida toda.

(colorido porque a minha vida anda colorida ultimamente!!!)

Read Full Post »

Olá, pessoal. Como todos sabem, eu gosto muito de lançar um tema para debate, discussão ou até, somente, reflexão. Isto é, questões que permeiam a minha mente e que são pertinentes a serem avaliadas à luz da Escritura.

Esses dias tenho pensado sobre a disciplina eclesiástica. Toda igreja que preza a Escritura, busca em sua organização e manutenção a prática da disciplina dos que estão em falta para com a vida cristã. Isso porque entendemos que o cristão tem obrigação de viver uma vida de obediência a Deus e que Ele, como nosso Pai, disciplina a todos quanto ama. Disciplina não é opressão ou severidade, é um ato de amor. Assim como entre os seres humanos os pais não têm prazer em ver os filhos no erro, tanto mais o nosso Deus Pai e Criador de todas as coisas.

Pois bem… certa vez, enquanto lia o ‘texto-mor’ que trata de disciplina eclesiástica, fui anotando em cada palavra imperativa, os passos da disciplina. No final de tudo, ao invés de contar 3 passos, contei 4. Sei que nunca fui boa com matemática, mesmo assim, ouso colocá-los a pensar: será que existe mesmo esse quarto ponto? Observem Mateus 18.15-22 [de vermelho, anoto os passos]:

(1º passo) Se teu irmão pecar, vai argüi-lo entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão. (2º passo) Se, porém, não te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça. (3º passo) E, se ele não os atender, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, (4º passo) considera-o como gentio e publicano. Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus. Em verdade também vos digo que, se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que, porventura, pedirem, ser-lhes-á concedida por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles. Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete.

Mas, o que seria considerar como gentio e publicano? É fato que é preciso entender como o judeu considerava o gentio e publicano. A história dos povos mostra que o judeu sequer fala com o publicano. No entanto, é preciso lembrar que os judeus sempre foram um tanto exagerados na hora de seguirem as recomendações da Lei de Deus (eram legalistas até demais), tanto é que Cristo deixou bem evidente como se deve tratar o próximo, até mesmo que ele fosse um gentio (no relato da Parábola do Bom Samaritano, em Lucas 10.25-37).

Exageros à parte. Comunhão com aqueles que se rebelaram à disciplina não podemos ter. Por quê? Simplesmente porque deram as costas para Cristo. Para Cristo? Sim, claro. Lembra que Ele disse no texto acima que onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles? Isto é, quando você está sendo disciplinado por um irmão, por três irmãos, ou pela igreja toda, na verdade, é Cristo que está indo até você, discipliná-lo em amor. Então… há  como manter comunhão com quem deu as costas para Cristo??? Isso não nos impede ajudarmos, até porque é nosso dever amarmos e ajudarmos até o inimigo (Lucas 6.27-31). Mas é preciso ponderar sobre o tipo de relacionamentos que se deve ter com tais pessoas.

Então, lanço perguntas que têm me inquietado: como se portar com excomungados em redes sociais? É possível perguntá-los ‘tudo bem?’ quando na verdade você sabe que nunca se está bem quando se nega Cristo? Desejar felicidades a quem não tem a felicidade de Deus?

Que não soe como legalismo ou coisa do gênero, apenas entendo que devemos fazer a vontade de Deus em primeiro lugar, então quero mesmo saber e pensar com vocês: como devemos agir para cumprirmos a ordenança de Deus de considerar como gentio e publicano aquele que não acolheu com mansidão a palavra implantada (Tiago 1.21)???

Read Full Post »

É sabido de todos os homens, ou da maioria deles, que um dia este mundo que vivemos se acabará. Deus restaurará o Seu povo e a Sua criação, manchados pelo engano do pecado. Haverá novo céu, e nova terra. Os justos herdarão a terra (Salmo 37.29) e os ímpios serão lançados no lago de fogo e enxofre, onde não lhes morre o verme, e nem o fogo se apaga (Marcos 9.48).

A Palavra de Deus relata muitos sinais e prodígios que acontecerão nos últimos tempos [período entre a primeira e a segunda vinda de Cristo – os nossos dias]. A apostasia é um desses sinais que revelam estar próximo o Reino dos Céus (2 Tessalonicenses 2.3).

Apostasia segundo dicionário On Line é a renúncia ou abandono de uma crença religiosa. Isto é, pessoas que professaram a fé, até defenderam em certos momentos da vida, mas ao primeiro sinal de tomar a cruz e seguir… retrocederam. Preferiram gastar-se com os prazeres do mundo, negando os prazeres de seguir a Cristo.

Por que estou falando isso? Porque ultimamente eu tenho visto mais nitidamente a quantidade de apóstatas que cruzam nosso caminho. Pessoas que pareciam ser dos eleitos e não passavam de joio no meio do trigo. Alguns chegam ao cúmulo de justificarem o abandono da fé cristã com a idéia estapafúrdia de pôr a culpa em circunstâncias, ou em terceiros, quando Davi nos alerta no Salmo 31.10 que os nossos atos são por causa da iniquidade de cada um, individualmente.

É lamentável ver pessoas voltarem, como cães, ao próprio vômito ou como porcos, ao lamaçal. Ainda mais quando se sabe que muito mais será cobrado daqueles que ouviram e não acolheram o amor da Verdade para serem salvos (2 Tessalonicenses 2.10).

Essas coisas começaram a suceder, então, resta-me como o Senhor Jesus ordenou em Lucas 21.28, exultar-me e alegrar-me, sabendo que a minha redenção está próxima.

——

Quanto aos que se foram (vivos na carne, mortos no espírito), fica a certeza de que não adianta aliviar a consciência frequentando igrejas (até mesmo comprometidas com a Verdade) e comportando-se como se tudo estivesse às mil maravilhas, porque Deus não se compraz com sacrifícios, mas com coração quebrantado e contrito. Quem lê, entenda. 

Read Full Post »

Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!!!

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: