Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \18\UTC 2011

As Graças

Então, agora são 03 horas da manhã. Fui dormir um pouco adoentada e precisava tomar um remédio de 8 em 8 horas. Meu cérebro é assim, quando tem compromisso, não se atrasa! Então, cá estou. Enquanto tentava dormir novamente, peguei-me pensando no assunto desse post. A graça ou as graças de Deus.

Sabe quando você assiste a um filme e ele possui um enredo que você pensa: “aí não tem mais saída, estão todos encurralados”. A queda faz isso com os seres humanos. Reconhecendo nossa morte, tudo parece não ter solução.

Como vimos nos posts passados, o pecado cancelou totalmente a comunhão que existia entre Deus e o homem. Ele é santíssimo e não compactua com seres imperfeitos. Paulo, em sua carta aos Romanos resume este momento dizendo que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3.23).

Agora tudo parece perdido. Ali mesmo Ele poderia ter extinto toda raça humana por sua desobediência. Mas não foi assim. A glória de Deus, mencionada por Paulo, foi manifesta de duas formas: (1) Pela Sua JUSTIÇA, quando ele envia pecadores para o inferno, dando conta de que poderia ter feito isso com todos, se a Sua soberania desejasse, e; (2) Pela sua GRAÇA, quando Ele mui graciosamente e sem que merecêssemos destina alguns para o céu, provando que mesmo que os homens falhem, há Jesus para pagar por estes erros, mantendo-se Fiel ao pacto.

A Sua graça começou a manifestar-se logo após a queda, vemos isso em Gênesis 3.15: “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” Jesus foi ‘escalado’ na história da humanidade para a tarefa que o homem não conseguiu cumprir. Ele é o designado para ferir a cabeça da serpente. Essa graça, conhecemos como a Graça Salvadora, e ela foi manifesta a algumas pessoas, para manifestar a bondade de Deus sobre uma raça que merecia totalmente o inferno.

Esse plano de Deus com sua graça salvadora é imerecida. Nós estamos mortos e nada do que façamos nos dá merecimento dela. Um morto nada pode fazer, nem mesmo clamar, se Deus não fizer com que ele clame. Mas quando a gente pára pra pensar nos posts passados e vê que o homem é totalmente mau, depravado e inclinado para o mal, parece-nos haver alguma coisa errada, porque há homens bons e se eles, mesmo fazendo coisas boas, podem ir para o inferno… o que é que os move a fazer o bem? Resposta direta – a graça comum de Deus.

A graça comum é manifestada a todos os homens. O fato de Deus não ter acabado com a raça humana logo ali na queda já é expressão de sua bondade, já é a ação da sua graça comum. Os salmos de Davi também são recheados de versículos que tecem a graça comum de Deus sobre todas as criaturas. O mais conhecido deles se encontra no Salmo 145.9“O Senhor é bom para todos, e as suas ternas misericórdias [graça comum – hesed] permeiam todas as suas obras”.

Como você viu, nós temos a manifestação de um Deus glorioso através das graças comum e salvadora. Isso deve ser expressão do nosso louvor, continuamente. É como lembro do salmo citado (145) que cantamos lá na Igreja: “tuas misericórdias, Deus, vão permeando a criação. Todas as obras graças te dão. Louvor ao Santo, todos dêem”.

Glorioso seja o SENHOR por sua misericórdia e graça sobre nós. Até a próxima!

——–

Em tempo, reflita que toda manifestação graciosa de Deus foi desde a queda. Logo ali, em gênesis. Então essa história de que os irmãos do AT foram salvos pelas obras e os irmãos do NT foram salvos pela graça, é conversa pra boi dormir.

 

Read Full Post »

Raio-X

Após a temporada de festas e comemorações com a chegada de 2011, que tal retornarmos à nossa explanação com a série “Ide por todo mundo”?

Hoje vamos pensar um pouco sobre o resultado da queda. O homem, agora caído e morto espiritualmente, moralmente e fisicamente, possui um novo retrato. O texto que melhor retrata isto é o de Romanos 3.9-18:

“Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. A garganta deles é sepulcro aberto; com a língua urdem engano, veneno de víbora está nos seus lábios, a boca, eles a têm cheia de maldição e de amargura; nos seus caminhos há destruição e miséria; desconheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos.”

O homem após a queda é isso mesmo! Parece não haver solução e ele não consegue fazer nada para mudar esse quadro de morte, de podridão espiritual, a não ser que outro faça na vida dele.

Esse texto de Romanos é forte e muito transparente. Pouco precisamos falar sobre o raio-x dos homens após a queda. Na verdade, o que devemos perguntar é: será que algum ser humano nesta condição descrita teria forças suficientes para reverter essa situação?

Tão certo como um defunto não consegue sair de dentro da tumba, assim é o homem que se encontra jazendo como descreve Paulo aos romanos. Mortos não têm vontades. Mortos não fazem o bem. Mortos não mudam de atitude. Mortos estão mortos.

E você? Ainda está morto espiritualmente? Qual sua condição atual diante de Deus? Pense a respeito agora. “Daqui a pouco pode não chegar, e você pode errar por esperar!”

——–

Em tempo, parabéns ao assíduo leitor Vanderson Moura por mais um ano de vida concedido pelo Pai das Luzes, em quem reside toda nossa esperança e vida. Seja feliz!

 

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: