Feeds:
Posts
Comentários

Um dos assuntos mais popularizados no meio reformado tem sido a “Masculinidade” dentro da perspectiva bíblica. Para mim, qualquer homem recém-chegado à igreja deveria ser discipulado durante meses ou anos sobre esse assunto. Afinal, após aprender sobre A ordem da Salvação (Ordo Salutis), este é um assunto fundamental à vida cristã. Literaturas de escritores como Douglas Wilson, Stuart Scott, John Crotts, Voddie Baucham Jr., etc, tem ganhado cada vez mais espaço no mercado, acompanhado de seminários e conferências sobre o tema.

Continuar Lendo »

A gente passa cada situação engraçada (ou não) na vida. O bom é quando em cada uma delas extraímos lições que nos moldam a nos tornarmos melhores, mais amadurecidos em santificação.

Nas idas e vindas circunstanciais da vida, um amigo me disse: “Anninha, não esqueça de tomar conselhos com os mais velhos, eles têm muita coisa a nos ensinar”. E têm mesmo!

Por vezes nos esquecemos de ouvir pessoas mais experientes na vida. Muitas vezes por nosso desleixo, é verdade, mas outras tantas vezes por nosso orgulho de querer meter a cara pra ver no que dá, ou por achar que eles não possuem nada de especial a nos acrescentar.

Foi assim com Roboão, o filho de Salomão que dividiu os reinos de Israel e Judá (já contei essa história aqui). 2 Crônicas 10 conta um fato interessante:

Na sua ascensão como rei de Israel, Jeroboão (um cidadão proeminente que agia como porta-voz do povo) procurou Roboão na tentativa de aliviar os pesados jugos que Salomão tinha imposto ao povo no final de seu reinado (quando já não servia ao Senhor com inteireza de coração). Na ocasião, é dito que Roboão tomou conselho com duas classes distintas:

  1. Com os homens idosos, que lhe disseram: “Se te fizeres benigno para com este povo, e lhes agradares, e lhes falares boas palavras, eles se farão teus servos para sempre.” (v. 7)
  2. Com os jovens, que lhes disseram: “…assim lhes falarás: meu dedo mínimo é mais grosso do que os lombos do meu pai. Assim que, se meu pai vos impôs jugo pesado, eu ainda vo-lo aumentarei; meu pai vos castigou com açoites, porém eu vos castigarei com escorpiões.” (vs. 10,11)

O fato que chama atenção é o v. 8, que diz: “Porém ele desprezou o conselho que os anciãos lhe tinham dado e tomou conselho com os jovens que haviam crescido com ele e o serviam”. Isto mostra a comum arrogância que os jovens possuem em procurar os mais velhos para ouvirem conselhos que sejam sábios.

Por velhos, podemos entender os experientes em idade e os amadurecidos na fé. De uma forma ou de outra, é importante ouvi-los, desde que os seus ensinamentos estejam de conformidade com a Santa Palavra de Deus.

É nesta perspectiva que eu te alerto. Para que você busque aprender aos pés daqueles que possuem grandes ensinamentos a ofertar. Se Roboão tivesse ouvido o conselho dos anciãos, teria evitado uma ruptura no seu reino, com a separação de Judá e Israel. Se você procura ouvir pessoas sábias na Palavra, talvez evite grandes rupturas na sua peregrinação aqui na terra.

PantherMedia 2605482

No ABC da vida as coisas nem sempre saem como gostaríamos. Aliás, ainda bem que elas não são como queremos, pois somos falhos e temos uma curta percepção do alcance que as nossas decisões podem atingir.

Certa vez li no facebook algo mais ou menos como ‘ainda bem que Deus não faz a minha vontade e sim a dEle’ e isso é maravilhoso. Ele é perfeito e tudo faz para a sua glória e o nosso bem.

Mas no ABC da vida, as coisas não se referem somente às circunstâncias que nos acontecem cotidianamente, ou às decisões que precisamos tomar aqui e acolá (que espero sejam de conformidade com a vontade de Deus revelada nas escrituras). Por vezes somos alcançados por algo que denominamos ‘provação’.

Sou constante ouvinte de provações que as pessoas passam, além de ter as minhas também. Mas há alguns momentos em que eu vejo claramente uma provação que ainda virá. Calma, não se trata de prever o futuro ou coisa do tipo, não sou vidente e nem pretendo sê-lo, rsrsrs! Mas é que a provação é resultado de um aprendizado. Como assim, Anninha? Você deve estar se perguntando.

É simples! Lembra que lá na sua época escolar (supondo que você não tenha sido educado no homeschooling), você tinha diversas aulas? O professor ensinava o conteúdo e, depois de um período, vinham as provas / avaliações / verificações que aprendizagem, que tinham objetivo primordial de constatar a sua apreensão do conhecimento (ou não) para dar continuidade à sequência de conteúdos a serem ministrados (ou revisar os anteriores). Pois bem… as provas vinham sempre após o ensino.

O mesmo se dá na vida cristã: Deus ensina e depois Ele manda as circunstâncias de vida para provar se você realmente apreendeu a lição (e não apenas ‘aprendeu’). Então as provações, em nossa vida, têm pelo menos um sentido triplo: (1) a glória de Deus; (2) a nossa apreensão do ensino e; (3) o nosso aperfeiçoamento enquanto cristãos.

É por isso que Tiago nos ensina a termos por motivo de toda alegria (Tg 1.2) o passarmos por várias provações, porque elas trazem uma série de benefícios (perseverança, perfeição, integridade – cf. Tg 1.4) que redundarão neste sentido triplo que mencionamos anteriormente.

Neste sentido, trazemos um encorajamento para que, diante das situações difíceis da vida, você reflita os ensinamentos que já recebeu de Deus e, então, possa colocá-los em prática. A nota? Certamente você ouvirá o ‘muito bem, servo bom e fiel’, pois é dito que Sua maior alegria é ver que os Seus filhos andam na Verdade. E a Verdade é quem te libertará de ser achado em falta, nas provas do ABC da vida, que Deus te der.

Não sei se isso acontece em todos os povos. Com tantas culturas diferentes, é possível que uma ou outra tenha características bem distintas. Mas um que certamente contribui para a definição de ser brasileiro é: gostar de conhecer pessoas.

Continuar Lendo »

Qual seu custo?

“…nem oferecerei holocausto que não me custe nada.” (1 Crônicas 21.24)

1 Crônicas 21 é um capítulo curioso da Palavra de Deus. Ele mostra o castigo de Deus sobre Davi por levantar o Censo de Israel. Não que recensear fosse errado, mas Deus sonda mentes e corações e sabe que as intenções de Davi não eram as corretas (inclusive o versículo 1 mostra que era uma sugestão de Satanás a Davi). Então Deus pune Israel…

Continuar Lendo »

Tenho uns amigos chatos, hahahaha… Sabe aqueles amigos que ficam insistindo que você escreva algo no blog? Rsrsrs… Na verdade são os amigos mais cuidadosos que tenho. Eles sabem que, num momento difícil, quanto mais a gente se fecha, mais difícil de superar a crise.

Continuar Lendo »

Insônia, pra quê te quero?! Fazia muito tempo que não tinha tido insônia. Estava tão bom fechar os olhos e dormir logo. Essa noite eu até dormi logo, mas 1h depois acordei pensando em doce (eu não devia estar normal) e então, perdi o sono.

Fiquei girando de um lado pro outro, quase feito um galeto em máquina de assar… Lembrei de uma amiga que disse que insônia é uma ótima pedida para orar. Orei… é tão bom falar com nosso Melhor Amigo numa noite de insônia. Depois acendi a luz e fui escrever uma carta… sim, eu sou o tipo de pessoas que ainda escreve cartas (e as envia… ou não!).

Após essas duas atividades, fiquei absorta nas lembranças… a que fiquei memorando foi a minha conversão e como perdoar o outro foi chave fundamental para que eu me sentisse perdoada por Deus. Isso se deu aos 10 anos de idade, mais ou menos. Eu fiquei pensando que assim como temos lembranças, Deus também as têm. Tanto que em Lamentações, Jeremias pede que Deus se lembre das tribulações do Seu povo. Quando Deus se lembra, Ele derrama as suas muitas misericórdias sobre nós.

Pensar isso me lembrou também de Neemias, quando na sua carta pede repetidas vezes: “Lembra-te de mim, meu Deus…”. É que Deus se lembrar de nós faz com que a Sua misericórdia seja derramada abundantemente.

Claro que os textos devem ter uma exegese bem mais aprofundada, com todo contexto de escravidão do povo na Babilônia e tals… mas eu sempre sou surpreendida com mapas mentais assim, então resolvi registrar aqui.

Portanto, tenha em mente que: o Senhor se lembra de você, para o seu bem, derramando graça sobre graça em sua vida, sempre.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.157 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: