Feeds:
Posts
Comentários

Da arte de meditar a gente aprende muita coisa da Palavra de Deus que passaria despercebida em leituras dinâmicas. Esses dias, por exemplo, eu estava meditando sobre Provérbios 31.10-31 numa ótica Igreja x Cristo. Gostaria de pontuar algumas coisas aqui no blog, para guardar na memória, compartilhar com vocês e instigar outras lições que podemos extrair do mesmo texto, a partir deste.

Falar de Provérbios 31 na ótica da mulher é fácil! Todo mundo quer saber como deve proceder uma mulher cristã para com o seu marido, o seu lar, as suas finanças, a sua comunidade… Este é um bom texto base para responder. Mas quando pensamos na perspectiva da Igreja, que é a Noiva de Cristo, podemos ver riquíssimas observações, também, para ela. Vejamos.

Continuar Lendo »

imagesEmbora estejamos em épocas de festas joaninas (a João… juninas), quem me conhece sabe que não sou adepta deste tipo de comemoração. Neste caso você não lerá sobre são joão aqui, fica frio/a!!!

Já escrevi em tempos passados sobre a importância de congregar em uma igreja local, sendo parte dos privilégios e dos deveres de um cristão redimido pelo Sangue do Cordeiro e inserido no Corpo, do qual o cabeça é o próprio Senhor Jesus Cristo.

Continuar Lendo »

Momento Anninha Barros famosinha, rsrsrsrs!
Espero que gostem e sejam edificados.

Amor intenso

Quando eu era criança, todo final de semana ia para casa de vovô e vovó. Tinha todo aquele ritual de fazer as malas, esperar meu pai me buscar e me levar até lá. Ao chegar, sentar na cadeira do terraço e contar a vovô e vovó sobre a ‘viagem’ que eu acabara de fazer, cheia de novidades para contar da minha vida ‘faz de conta’, que eles ouviam com muita atenção, fazendo perguntas e participando ativamente da minha contação de história.

Passado esse momento de fantasia, a realidade era cheia de ensinamentos que carrego na memória e no coração com muito amor. Lembro que vovó gostava de sentar comigo e me ensinar alguns pontos de costura (os quais me arrependo amargamente de não ter decorado como se faz, apenas seus nomes… até hoje pego agulha, linha e tecido e fico me perguntando “como foi que vovó disse que era esse ponto”… um dia espero lembrar!!). Nesses ensinamentos, ela também me dizia alguns versos, provérbios e ditados. Um deles: “não se dá ponto sem nó”e como você sabem, Anninha nunca dá ponto sem nó, rsrsrs!

Continuar Lendo »

dsc_0008.jpg

Hoje, 30 de maio, a igreja que faço parte faz 2 anos de existência. Domingo foi o Culto de Ação de Graças a Deus por esta memorável data. Dia de regozijo duplo: pelo dia do Senhor e por todas as bençãos que Ele tem derramado sobre nós. Hoje é terça e ainda estou com o coração em domingo. Ainda dizendo jubilosamente “com efeito, grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres” (cf. Salmo 126.3). Com isso, gostaria de partilhar algumas coisas com vocês, aqui:

Continuar Lendo »

estrela-que-brilha-no-ceu_23-2147503956Uma das coisas que mais me fascinam no Evangelho é como ele não finda. Quanto mais lemos e ouvimos da Palavra de Deus, mais aprendemos, mais somos preenchidos de Deus em nós. Tantas vezes já li Josué, tantas outras vezes já ouvi as tias contando a história dos espias visitando Jericó, do diálogo com Raabe, etc e tals… e sempre uma nova e preciosa lição.

Ontem, quando estivemos aprendendo sobre Josué 5 e 6, na EBD, foi inevitável lembrar algumas conversas que tive com amigos anos atrás. Girava em torno da continuidade dos dons revelacionais de Deus. Aqueles que Ele utilizava para revelar-se ao Seu povo. Por ser cessacionista, o nome já diz, creio que estes dons cessaram. Creio que hoje o Senhor só nos fala pela Palavra (cf. Hebreus 1.1). Mas então sempre surge aquela discussão: ‘mas, e aquele esquimó que vive lá na conchinchina e nunca ouviu falar de Jesus, como ele pode ser salvo’? Então podemos ver a resposta em Raabe, e isto é maravilhoso demais aos olhos da fé. Vejamos!

Continuar Lendo »

Você ama?

Sempre que penso em amor, me lembro das palavras de Jesus nos Evangelhos: “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos” (Mateus 24.12). São palavras solenemente duras mas que refletem muito sobre os dias que temos vivido. Sim, o amor está se esfriando cada vez mais, infelizmente. E, pior, se não conseguimos amar uns aos outros (que nos vemos), como poderemos amar a Cristo (que não vemos)?

Mas você poderia perguntar: “Anninha, então como eu sei se amo ou se o amor se esfriou em mim?”. É uma pergunta difícil de ser respondida, mas eu encontrei alguns dizeres de JC Ryle* que indicam se amamos (uns aos outros e a Cristo). Ei-las…

Continuar Lendo »

%d blogueiros gostam disto: